Prazo diferenciado

O que é prazo diferenciado?

Área com distribuição sujeita a prazo diferenciado

Quando o rastreamento da sua encomenda apresentar a mensagem “Área de distribuição sujeita a prazo diferenciado“, significa que a entrega em sua região será alterada e levará mais tempo do que o previsto.

Mas por que isso ocorre?

Em geral, essas áreas tem poucas entregas ou ficam próximas a áreas de risco com alto índice de assaltos. A agência local dos Correios, responsável pela entrega, aguarda um volume significativo de entregas para utilizar uma escolta armada para que a entrega seja realizada com segurança.

Infelizmente os Correios não avisam ou sequer comunicam as empresas de tais áreas, elas aparecem e desaparecem semanalmente e não há como as empresas avisarem os clientes caso sua área seja “Área sujeita a prazo diferenciado“.

IMPORTANTE: Como saber qual agencia do correio esta minha encomenda

Mais informações, consulte o site dos correios

Encomenda roubada o que fazer?

Minha encomenda foi roubada

O que fazer se sua encomenda não chegou

Por extravio, roubo, entrega indevida

  • Quando não contratado o serviço adicional de Valor Declarado, aos valores acima será acrescido o valor da indenização automática prevista para o serviço contratado;
  • Quando contratado o serviço adicional de Valor Declarado, aos valores acima será acrescido o valor total declarado, conforme Nota/Cupom Fiscal ou Formulário de Discriminação de Conteúdo.

Indenização:

Os Correios indenizam os clientes por eventuais serviços não prestados, atraso na entrega, devolução / entrega indevidas ou, ainda, por inconformidades que comprometam a integridade do conteúdo do objeto, como avaria, espoliação, extravio, roubo etc.


Os Correios não pagam indenização para:

  1. Objeto simples: sempre que o objeto é postado sem registro;
  2. Erro de endereçamento: quando o objeto registrado apresenta endereçamento incorreto ou insuficiente;
  3. Objeto com valor mercantil não declarado: quando ocorre a postagem de objeto com valor mercantil, sem a correspondente declaração no ato da postagem;
  4. Retenção por autoridade competente: quando ocorre a retenção por autoridade alfandegária ou policial de âmbito Federal ou Estadual;
  5. Prejuízos indiretos e benefícios não realizados;
  6. Caso Fortuito ou Força Maior: situações em que, apesar dos cuidados e procedimentos de segurança observados no âmbito dos Correios, acontecem inconformidades por fatores externos, que interferem nas condições de entrega pela empresa, tais como fechamento de aeroportos, enchentes, incêndios, deslizamentos de terra e queda de pontes;
  7. Objeto mal acondicionado (mal embalado).

IMPORTANTE: O que fazer se sua encomenda não chegou!

Para mais informações: Consulte o site dos correios

Como saber qual agencia do correio esta minha encomenda

Quando se está fazendo uma compra pela internet, seja de produto importado, seja de produto nacional surgem muitas duvidas, entre elas é: como saber qual agencia do correio esta minha encomenda?

O padrão de entrega dos correios é que sua encomenda deve chegar diretamente no seu endereço cadastrado no ato do envio, mas em alguns casos especias sua encomenda pode simplesmente não chegar em sua casa, como proceder e saber onde retirar sua encomenda?

Casos em que a encomenda não chega em sua casa

  • Foi tributado pela receita federal em caso de tarifas alfandegarias de importação
  • Foi tributado pela fazenda estadual em caso de ICMS não recolhido na fonte
  • Endereço errado ou inelegível
  • Três tentativas de entrega sem exito
  • Casos especias

Todos estes casos, exceto o ultimo, são mais comuns de se acontecer do que imaginamos e para todos eles há uma solução.

Como proceder nestes casos?

A forma mais fácil e segura de se saber em qual agência do correio sua encomenda se encontra é através do código de rastreio.

O código de rastreio é um número do próprio correios brasileiro que é gerado para toda encomenda entregue através do mesmo.

Normalmente este código deve ser fornecido pelo vender no ato do aviso do envio de sua compra. Assim que você recebe uma mensagem informando que sua encomenda foi enviada neste aviso deve conter o código de rastreio.

Com este código você pode consultar o andamento de sua encomenda pelo próprio sistema de rastreamento dos correios, seja no site ou no aplicativo para smartphone dos correios.

No rastreamento constará o endereço correto da agência onde seu pacote aguarda para ser retirado.

E quando não possui o código de rastreamento?

Neste caso é um pouco mais difícil, porém não se desespere, ainda há solução!

Se você tem certeza de que forneceu o endereço correto, com CEP de sua residência ou pelo menos a sua cidade e estado correto, faça o seguinte:

  • Tenha em mãos os seu CEP;
  • Entre no site oficial dos correios;
  • Vá em localizar agencias
  • Digite o seu endereço;
  • Veja o resultado da busca.

Muito provavelmente, 99% das vezes, sua encomenda estará na agência mais próxima da sua casa, mas você não precisa ir até lá para verificar.

Basta telefonar para a agência (o número será informado no próprio site) e pedi para verificarem para você se há encomendas no seu nome aguardando retirada.

O atendente consegue fazer essa consulta através do sistema, mesmo sem o código de rastreio.

E em casos especias não citados no artigo, como proceder?

Bom, nesses casos muito especias, que dificilmente acontecem você pode fazer suas coisas:

  • Entrar em contato com a central de atendimento dos correios informando sua situação e verificar se há como resolver.
  • Você pode simplesmente esperar que sua encomenda retorne para o remetente e comunicar a ele que faça o envio novamente, dessa vez com os dados corretos.

Fonte: Eu importador (Leia mais)

 

 

 

 

Como fazer compras online em segurança

A economia digital é uma realidade cada vez mais atual da nossa sociedade. Poucas são as lojas que hoje não atuam de uma forma também digital, ou seja, que permitem aos seus clientes a compra dos seus produtos através da internet. Mas há que tomar atenção a alguns fatores.

Muitas pessoas acabam por preferir este tipo de comércio quer por falta de tempo em deslocar-se à loja física quer por preguiça de passar horas à procura da peça certa. Há ainda uma outra massa populacional que não vive perto de zonas comerciais e que vê nas compras online a sua grande salvação. Para além do mais, é muito comum algumas marcas terem disponíveis mais peças online do que nos seus espaços físicos.

Mas as compras no mundo da internet podem trazer consigo alguns riscos. Que levante o braço quem nunca ouviu uma história de um cartão de crédito clonado, produtos que não correspondem às fotografias ou à descrição ou ainda tantos outros problemas no que respeita à devolução de alguma compra que não ficou exatamente na medida certa. Embora não exista uma regra exata que a faça ter a certeza de que tal não vá acontecer, existem sim alguns conselhos importantes para que esta não se torne na sua realidade.

Percorra a galeria de imagens e confira algumas dicas que podem evitar que a sua experiência de compras online se transforme num autêntico pesadelo.

1 – Mantenha o seu dispositivo seguro. Certifique-se sempre que o gadget utilizado para as compras está devidamente protegido. Tenha sempre o dispositivo atualizado e, de preferência, com um antivírus instalado. É importante saber também se tem um licença que a permita pedir apoio se necessário.

2 – Confira se o site é de confiança. É muito importante ver se o site onde está a fazer compras é seguro. Pode fazê-lo lendo comentários e reviews, vendo as condições exigidas para fins de efetuar uma compra, fazendo uma pesquisa sobre a loja e empresa.

3 – Certifique-se que a sua conexão é segura. Quando estiver a digitar os seus dados pessoais ou números de cartões de crédito, assegure-se que tem uma conexão segura que não facilite o roubo destas informações. Um dos grandes passos é não fazer conexões a partir de redes públicas e abertas, que facilmente podem ser intercetadas.

4 – Cuidado com as “ofertas irresistíveis”. Muitas vezes os sites colocam descontos fabulosos, preços ridiculamente baixos e outras técnicas para intensificar o desejo de compra, mas muitas vezes estes mecanismos vêm com surpresas menos agradáveis associadas – especialmente se forem artigos em segunda mão com preços demasiado bons para ser verdade.

5 – Atenção aos protocolos de segurança. Mais do que segurança, falamos mesmo de privacidade. Alguns sites pedem demasiada informação pessoal, dando a desculpa de que é para sua segurança, mas muitas vezes interferem mesmo com a sua privacidade. Preencha apenas os campos estritamente necessários, porque nunca sabe para onde esse tipo de dados pode ir.

6 – Pague, na medida do possível, com sistemas que permitam devoluções. Errar no número das calças ou o produto não vir exatamente como pretendia são alguns problemas que podem surgir quando realiza compras online. Para evitar perder o seu investimento de forma desnecessária, tente sempre verificar o sistema de devoluções (muitas vezes o feedback de outros utilizadores ajuda nesta perceção)

7 – Escolha senhas mais robustas e menos óbvias. Evite repetir senhas pessoais em várias lojas ou mesmo utilizar a sua senha habitual (e-mail, redes sociais) neste tipo de comércio. Esta medida pode evitar ser hackeada mais facilmente.

8 – Guarde todas as faturas e recibos de compra. Ainda que a compra seja feita online, não quer dizer que não possa pedir uma fatura eletrónica da compra. É sempre um comprovativo em caso de necessidade.

9 – Saiba reagir rapidamente no caso de ver a sua conta roubada. Mesmo seguindo todos estes conselhos, há sempre a hipótese de algo correu mal, por isso saiba reagir no momento certo. Esteja sempre atenta a movimentos duvidosos. Caso veja esta situação acontecer, contacte de imediato a sua instituição bancária e peça apoio para fins de cancelar o cartão e pedir outro. Fazer queixa na polícia é também um passo importante, tentando sempre facilitar o máximo de informação disponível.

Fonte: Delas

 

O que fazer se sua encomenda não chegou.

Antes de registrar uma reclamação no Fale com os Correios, consulte o status do objeto na página de Rastreamento de objetos dos Correios, lembrando que só os objetos registrados podem ser rastreados.

Todos os serviços de encomendas no Brasil são registrados. No caso de cartas, pode-se optar por postá-las simples ou registradas.

As encomendas têm rastreamento que permite a visualização mais detalhada do trajeto percorrido, da origem até o destino. Por sua vez, as cartas registradas possuem apenas rastro na origem e no destino.

As reclamações por atraso na entrega só podem ser feitas se os prazos de entrega do objeto estiverem expirados. Para consultar os prazos de entrega, acesse o calculador de preços e prazos, informando a data de postagem do seu objeto.

O limite de prazo para reclamação de objetos registrados nacionais é de 30 dias, a contar da data prevista de entrega.

Fonte: Correios (Leia mais)