Correios recebe propostas de venda do imóvel no bairro da Pituba

Os Correios lançaram o edital para licitação do edifício onde ficava a antiga agência Pituba, em Salvador: uma estrutura de 17 andares, com 42 mil metros quadrados de área construída, num cobiçado terreno de 35 mil metros quadrados em um bairro de classe média alta, a apenas duas quadras da Praia da Pituba. A medida foi tomada para reduzir os custos e tornar a carteira de imóvel mais eficiente.

A licitação para venda se dará por maior oferta de preço e o valor mínimo é de R$ 248 milhões. Ao todo, os Correios pretendem licitar 16 imóveis, em oito Estados e no Distrito Federal. Além da unidade em Salvador (BA), serão vendidos imóveis em Brasília (DF), Manaus (AM), Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Niterói e Itaboraí (RJ), Porto Alegre e Erechim (RS), Itajaí (SC), São José do Rio Preto e Botucatu (SP).

Os interessados em participar da licitação do imóvel devem recolher caução e apresentar as propostas, em envelopes fechados, que serão abertos somente na data marcada. As propostas podem ser enviadas até as 9h do dia 13 de fevereiro de 2019.

Esculturas de Mário Cravo Júnior

As esculturas não farão parte do leilão o conjunto de esculturas do artista Mário Cravo Júnior, expostas atualmente no terreno do imóvel da Pituba (três esculturas em chapa de metal de Oxalá, Exu e Iemanjá e dez relevos de metal). Os Correios já se reuniram com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) para as tratativas de doação das esculturas para o governo do Estado. As peças serão retiradas e restauradas pelo governo da Bahia para posterior instalação em um dos museus de Salvador.

Fonte: A Tarde (Leia mais)

“Correios faturam R$ 4,5 milhões por dia com nova taxa”

Em vigor desde agosto do ano passado, o pagamento da taxa de R$ 15 por encomenda que desembarca no Brasil pelos Correios têm um custo salgado aos paranaenses que, caso não desembolsem o valor estabelecido, têm seus produtos devolvidos à origem.

Os Correios afirmam que não fizeram ainda levantamento de quanto representou essa nova taxa nos seus caixas. Contudo, apenas no Paraná, chegam todos os dias 300 mil encomendas. Se todos os destinatários pagarem a taxa de R$ 15, isso representaria R$ 4,5 milhões por dia a mais nos cofres da empresa. Isso mesmo: quatro milhões e meio de reais por dia apenas com essa taxa extra e apenas no Paraná.

A cobrança gera polêmica já que é aplicada a qualquer encomenda vinda de outro país, independente do valor do produto, ou seja, bijuterias e outros produtos de baixo valor. Por isso, a cobrança da taxa tem causado surpresa a muita gente.

Adelaide Kunzler comprava todos os meses um artigo ou outro da China. Resolveu colocar o pé no freio. “Agora, com o pagamento dessa taxa, o molho ficou mais caro que o peixe, ou seja, tem produto que é baratinho, mas que com o valor da entrega fica inviável”, explica.

Assim, toda encomenda que vem do exterior para na central em Curitiba e o destinatário recebe um SMS informando sobre a cobrança. Na mensagem é informado o código de rastreamento e indica que a pessoa deva entrar no site para efetuar o pagamento. Já no site é fácil encontrar a aba e, após fazer o cadastro, a pessoa escolher como pagar a taxa: cartão de crédito ou boleto bancário. Só depois de paga essa taxa é que a encomenda é despachada para a cidade do destinatário.

O que dizem os Correios

Os Correios justificam que a cobrança está relacionada ao tratamento a ser dado a essas encomendas, como averiguação do conteúdo, identificar possíveis mercadorias ilícitas a partir de um aparelho de raio-x, assim como a formalização da importação e operações correlacionadas. Até então, apenas as encomendas que ultrapassavam R$ 50 eram submetidas ao pagamento da taxa fixada em R$ 12.

Segundo a assessoria de imprensa dos Correios no Paraná, ainda não foi possível medir o percentual de compradores internacionais que fizeram o pagamento nem o percentual dos produtos já devolvidos pela falta de pagamento.

Adelaide Kunzler conta que já teve encomenda devolvida porque não sabia como pagar a taxa. “Diante do aumento das compras internacionais, acho que foi pouco divulgada a forma de pagamento dessas encomendas. Eu fiquei esperando receber nos Correios onde moro e pagar lá, mas isso não aconteceu e o meu produto voltou para a China. Tenho mais umas quatro ou cinco coisas que comprei há alguns meses, mas são tão baratinhas que nem vou atrás para pagar as taxas”.

Os Correios esclarecem que, caso a encomenda não seja tributada, a informação sobre a necessidade de pagamento do Despacho Postal será disponibilizada no SRO (Sistema de Rastreamento de Objetos) no site www.correios.com.br/rastreamento.

Os Correios esclarecem ainda que as encomendas que aguardam o pagamento do despacho postal não ficam “paradas” e que o prazo de armazenamento é de 30 dias após a liberação da Receita Federal e então são devolvidas ao país de origem se não houver o pagamento do serviço.

Fonte: O Paraná (Leia mais)

 

Documentos perdidos podem estar disponíveis nas agências dos Correios

Com as festas de fim de ano, é muito comum a perda de documentos pessoais. Para ajudar o cidadão a encontrá-los, os Correios oferecem o serviço Achados e Perdidos, disponível em todas as agências centrais do país. A consulta à relação de documentos disponíveis para retirada pode ser feita em qualquer unidade ou no site dos Correios.

Instituído há mais de 30 anos, o serviço tem como objetivo encurtar o tempo e reduzir o custo da busca por documentos perdidos. Mensalmente, em todo o Brasil, mais de 20 mil documentos são disponibilizados para retirada, no entanto, apenas 3% deles são procurados e devolvidos aos proprietários. Os demais são remetidos ao órgão emissor.

Aqueles que encontrarem documentos de terceiros podem depositá-los no guichê de qualquer agência dos Correios ou em caixas de coleta. Uma vez recebidos, os documentos são acondicionados em envelopes e guardados, ficando disponíveis para retirada durante 60 dias.

Para retirar o documento perdido, o cidadão deve apresentar outro documento que comprove sua titularidade e pagar uma tarifa de R$ 5,70. Documentos sob a guarda dos Correios só poderão ser entregues aos proprietários ou seus representantes legais, devidamente reconhecidos. Caso seja constatado que o documento perdido esteja em uma cidade diferente da qual o proprietário se encontra, é possível fazer uma solicitação para que ele seja enviado à agência mais próxima.

Fonte: Chico Terra (Leia mais)

Pagamento não confirmado

Pagamento não confirmado pela operadora , o que fazer ?

Se você comprou algum produto pela internet, pagou pelo produto, recebeu um código de rastreio, logo depois o status de objeto encaminhado, pagou a taxa de Despacho Postal e mesmo assim recebeu a mensagem de: Pagamento não confirmado, veja nossa sugestão do que fazer.

Para ultrapassar essa situação, sugerimos que:

  • Entre em contato diretamente com uma agência de correios mais próxima da sua residência
  • Informe referindo o número da sua encomenda / rastreio, semelhante a esse exemplo:  AB123456789CD,  para mais informações a respeito do sucedido
  • Apena uma agência dos Correios poderá verificar o que aconteceu, uma vez que esse processo depende deles
  • Leve o comprovante de pagamento do Despacho Postal

Como faço para realizar o pagamento do Despacho Postal?

Caso sua encomenda não seja tributada, a informação sobre a necessidade de pagamento do Despacho Postal será disponibilizada no Sistema de Rastreamento de Objetos – SRO (www.correios.com.br/rastreamento). Para proceder o pagamento, o primeiro passo é realizar a pesquisa do objeto no rastreamento e cadastrar-se no idCorreios. Após esse cadastramento, será possível efetuar o pagamento pela internet, por meio de boleto bancário ou cartão de crédito.

Leia também: Correios afastam AliExpress do Brasil

Qual o prazo para confirmação do pagamento por boleto bancário?

O prazo é definido conforme as regras de compensação bancária da instituição financeira responsável pela emissão do boleto. Em geral, o pagamento é confirmado entre 1 (um) e 3 (três) dias úteis.

Após realizado o pagamento, qual o prazo para entrega da encomenda?

Após a confirmação do pagamento, os itens serão encaminhados diretamente ao endereço do destinatário, conforme os prazos de cada modalidade de envio. Para verificar os prazos, clique aqui.

Leia também: Por que a sua compra vinda da China demora chegar?

 

IMPORTANTEEndereço Incorreto, o que fazer?

Pontes quer buscar ganhos de eficiência para Telebras e Correios

O novo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Marcos Pontes, disse que será formado ainda nesta quarta-feira um grupo de trabalho para buscar ganhos de eficiência para as estatais Telebras e Correios. Segundo ele, aliás, a busca por eficiência norteará o trabalho de todas as secretarias da Pasta.

Pontes reconheceu que existe uma “questão jurídica” a ser resolvida no contrato da ViaSat com a Telebras. O problema impede a continuidade da oferta de internet banda larga pelo recém-lançado satélite geoestacionário brasileiro.

Colocamos um pessoal competente para desatar esse nó“, disse a jornalistas, acrescentando que o país também dispõe de grandes provedores de acesso no setor privado que também podem fazer a capilaridade de rede almejada.

Sobre as iniciativas de atualização das leis de telecomunicações, Pontes afirmou que as propostas “precisam ser olhadas com calma“.

Em discurso, o novo ministro disse que, ao assumir o posto, sente uma sensação semelhante à que teve ao partir para missão espacial. Nascido em Bauru (SP), o engenheiro aeronáutico, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), é o único brasileiro a ter ido ao espaço como membro da turma de astronautas de 1998 da Nasa. “O que faz um herói não é a opinião das pessoas ou os resultados que apresenta. É o orgulho de vencer“, afirmou, na solenidade.

Na pesquisa, Pontes disse que quer estimular o empreendedorismo e a inovação. As áreas espacial e nuclear serão consideradas estratégicas. Ele disse que haverá políticas específicas para a área de formação profissional.

“Vamos promover a carreira de pesquisador para que os jovens tenham interesse de escolher essa profissão”, afirmou. Segundo ele, o estímulo será dado a partir do ensino fundamental e médio.

Sobre as queixas recorrentes de falta de recursos para ciência e tecnologia, Pontes afirmou que precisará fazer um trabalho de sensibilização dos parlamentares no Congresso Nacional para que haja liberação de mais recursos no orçamento para C&T.

Ao encerrar o discurso, o astronauta anunciou a sua equipe, confirmando Julio Semeghini no comando da Secretaria Executiva. Ele também agradeceu a confiança do presidente Jair Bolsonaro em colocá-lo nesse posto.

Fonte: Valor Economico (Leia mais)