Greve dos Correios

Funcionários dos Correios entram em greve a partir desta segunda-feira

Motivo é possível mudança nos planos de saúde e fechamento de agências

Os trabalhadores dos Correios entram em greve nesta segunda-feira, 12, em todo o Brasil, por tempo indeterminado. O principal motivo da paralisação é evitar mudanças no plano de saúde dos funcionários, que envolvem a cobrança de mensalidades do titular e de dependentes. Funcionários que trabalham de madrugada paralisaram as atividades a partir das 22h deste domingo, 11.

A categoria cruza os braços no mesmo dia em que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começa julgamento referente ao plano de saúde, depois de trabalhadores e empresa terem, sem sucesso, tentado chegar a um acordo sobre a questão.

Em nota, o Correios disse que “aguarda uma decisão conclusiva por parte do tribunal para tomar as medidas necessárias, mas ressalta que já não consegue sustentar as condições do plano, concedidas no auge do monopólio, quando os Correios tinham capacidade financeira para arcar com esses custos”.

Fonte: Estadão ( leia a notícia completa )

Funcionários decidem encerrar greve dos Correios na Bahia

Funcionários decidem encerrar greve dos Correios na Bahia

Os funcionários dos Correios da Bahia decidiram em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (6), em Salvador, encerrar a greve que já durava 17 dias.

A informação foi passada ao G1 pelo Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos da Bahia (Sincotelba). De acordo com o sindicato, a categoria aceitou a proposta oferecida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) na última quarta-feira (4) e decidiu voltar a trabalhar.

Com o fim da greve, o serviço será retomado na segunda-feira (9), segundo a entidade. Entre as propostas sugeridas pelo TST, conforme o sindicato, estão o reajuste de 2,07% (INPC) nos salários e benefícios, retroativo ao mês de agosto deste ano e a reedição de todas as cláusulas sociais.

Além disso, foi definida também a compensação de 64 horas equivalente a 8 dias, sendo 6 horas de compensação aos sábados, para quem trabalha de segunda-feira à sexta-feira, e 4 horas de compensação de segunda-feira à sexta-feira e 2 horas aos sábados, para os empregados que trabalham aos sábados.

Fonte

 

Em meio a greve, Correios faz novo mutirão para colocar entregas em dia

Em meio a greve, Correios faz novo mutirão para colocar entregas em dia

Serviço vai funcionar no sábado (30) e domingo (31); funcionários da empresa estão em greve, mas justiça determinou a manutenção de 80% das atividades da estatal.

Os Correios anunciaram que farão mutirões neste sábado (30) e domingo (31) para colocar em dia a entrega de cargas postais. Os funcionários da estatal estão em greve desde a semana passada.

Em nota, a empresa informou que 84,42% dos empregados em todo o país (91.651 pessoas) estão trabalhando normalmente.

Segundo os Correios, a rede de atendimento está aberta em todo o país e todos os serviços continuam disponíveis, , inclusive o Sedex e o Pac. Apenas os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) estão suspensos.

Em meio a greve, Correios faz novo mutirão para colocar entregas em dia

Fonte

TST determina que grevistas dos Correios devem manter efetivo de 80%

TST determina que grevistas dos Correios devem manter efetivo de 80%

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que sindicatos filiados à Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) devem garantir ao menos 80% dos trabalhadores da empresa estatal trabalhando normalmente durante a greve decretada na última sexta-feira (22).

A decisão liminar (provisória) é do vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Emmanoel Pereira, que atendeu a pedido dos Correios. Caso a categoria descumpra a determinação, as entidades sindicais que declararam greve estarão sujeitas a multas diárias de R$ 100 mil.

“A ECT é estatal da União que exerce prestação de serviço público enquadrado no conceito de serviço indispensável, o que exige a observância da necessidade de manutenção de contingente mínimo”, afirmou o ministro, em sua decisão.

A greve decretada na última sexta-feira não envolve toda a categoria e, sim, os sindicatos filiados à Fentect. Os funcionários dos Correios, representados por entidades sindicais filiadas à Federação Interestadual dos Sindicatos dos trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), farão assembleias amanhã (26), para decidir se aceitam as propostas da empresa de acordo coletivo para o biênio 2017/18. Os Correios propõem o reajuste de salário de 3% nos salários e benefícios a partir de janeiro de 2018 e manutenção das demais cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017.

A Findect é formada pelos servidores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão. Segundo a entidade, os quatro estados respondem por 75% do fluxo postal do país e detém cerca de 40% do quadro de funcionários da empresa. Já a Fentect responde pelos demais estados do Brasil, reunindo 60% do quadro de funcionários da estatal e movimentando cerca de 25% do fluxo postal do país.

Fonte

Correios deve entrar de greve e serviço de banco postal serão encerrados

Correios deve entrar de greve e serviço de banco postal serão encerrados

Os trabalhadores dos Correios aprovaram em assembleias realizada nesta semana, estado e indicativo de greve em Mato Grosso.

Porém os trabalhadores locais farão nova assembleia nesta terça-feira (19), às 17h30, em frente ao CDD (Centro de Distribuição Domiciliar) da Avenida Goiânia, em Rondonópolis, para decidir se referendam ou não nova greve a partir das 22h.

Dependendo da decisão, os Correios podem amanhecer nesta quarta-feira (20/9) em greve em Rondonópolis e outras cidades de Mato Grosso. A greve deve atingir os atendentes e os trabalhadores operacionais. Segundo o secretário de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect-MT), Jonas Oliveira, a greve está sendo articulada em função da perda de uma série de direitos. A categoria é contra ainda a privatização dos Correios.

Correios deve entrar de greve e serviço de banco postal serão encerrados

Mas as noticias não param por ai, os serviços de banco postal oferecidos pelos Correios, serão encerrados a partir de 11 de outubro em Rondonópolis e diversos municípios de Mato Grosso. Nesta comarca a agência Central dos Correios, na Avenida Amazonas, e no Jardim Santa Marta não prestarão nenhum serviço bancário a partir dessa data.

O secretário de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso confirmou que essas duas agências de Rondonópolis estão no lote de localidades com desativação do banco postal. O motivo não foi informado.

Em Mato Grosso, também ficarão sem o banco postal as agências dos municípios de Alto Araguaia, Barra do Garças, Campo Verde, Cuiabá, Dom Aquino, General Carneiro, Jaciara, Juscimeira, Lucas do Rio Verde, Poconé, Primavera do Leste, São José dos Quatro Marcos, Sinop e Várzea Grande.

Fonte