Correios expande uso de radiofrequência para agilizar serviços

O uso da tecnologia de radiofrequência (RFID, na sigla em inglês para Radio Frequency Identification) para o rastreamento de objetos do fluxo postal internacional será ampliada no Brasil. Os Correios e a União Postal Universal (UPU) – agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU) para os serviços postais – iniciaram a implantação da terceira etapa do projeto QMS (Quality Monitoring System – em português, Sistema Global de Monitoramento). O projeto, que irá ampliar de cerca de 350 para mais de 2.300 a quantidade de portais RFID no País, contará com apoio técnico da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, uma vez que a tecnologia escolhida tem como base o padrão global EPC/RFID GS1.

Ao todo, o QMS envolverá 200 unidades operacionais dos Correios até o início de 2021. A radiofrequência permite que a identificação dos objetos seja feita via transmissão de dados por meio de etiquetas inteligentes dotadas de um chip interno, conhecidas como TAGs. De acordo com os Correios, a instalação das antenas permitirá que essas etiquetas sejam lidas automaticamente por meio de sinais de radiofrequência, permitindo identificar, rastrear e gerenciar envelopes e pacotes de forma individualmente ou em lotes, sem ter a necessidade de manusear o objeto, em complemento à atual leitura manual dos códigos de barras.

O sistema aberto e o padrão global GS1 permitem que o projeto adotado pelos Correios seja integrado a outros parceiros e operadores logísticos. “Isso trará uma melhoria importante aos processos postais como um todo”, destaca Ricardo Melo, executivo de negócios da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil. Melo lembra que, desde o primeiro semestre de 2017, os Correios e a GS1 têm trabalhado juntos em uma cooperação técnica de forma a identificar as principais demandas na área de automação e definir também quais padrões seriam mais adequados ao projeto. A partir de agora, com a instalação dos novos portais, essas premissas começarão a se tornar realidade. “As informações serão coletadas e tratadas em tempo real e com mais precisão no sistema dos Correios, ampliando a agilidade e a segurança dos dados”, reforça Melo.

Atualmente, os Correios contam conta com cerca de 350 antenas instaladas em 19 unidades operacionais, as quais são utilizadas pela União Postal Universal para medir o desempenho da entrega de cartas internacionais, de forma amostral. Com a expansão, além de aumentar a cobertura desse monitoramento, o sistema a ser desenvolvido permitirá monitorar as encomendas nacionais que possuam etiquetas com chip, gerando novos eventos de rastreamento.

Fonte: Paranashop (leia o artigo completo)

Por que a sua compra vinda da China demora para chegar?

Se você adora fazer compras online e gosta de pesquisar pelo melhor preço, já deve ter usado algum dos sites e aplicativos que oferecem produtos vindos da China.

Todos funcionam de forma parecida: você passa “horas” pesquisando o produto e a reputação dos vendedores, escolhe o que deseja, coloca no carrinho de compras, faz o pagamento e reza para a compra chegar antes dos três meses, prazo médio previsto para a entrega.

Mas você já parou para pensar por que a compra vinda da China demora tanto para chegar? Bom, os Correios decidiram tentar sanar dúvidas assim.

Em um vídeo, a estatal explica que existem diferentes prazos de entrega e tipos de importação.

O tempo de entrega do produto comprado lá fora (independentemente se é na China ou outro país) varia conforme o serviço de entrega contratado na hora da compra.

Ofertas de produtos, muitas vezes, oferecem frete grátis. Outras lojas cobram pela entrega, e em alguns casos o usuário pode solicitar a modalidade de entrega mais rápida, pagando um valor a mais. Tudo é definido pelo vendedor, e o cliente escolhe se aceita ou não.

Dentro do frete grátis, os Correios explicam que existem duas modalidades: pequena encomenda simples e pequena encomenda registrada.

No primeiro item, não é possível o rastreio do produto adquirido virtualmente. No segundo caso, isso é possível, mas somente quando a mercadoria chega ao Brasil e no momento de entrega ao destinatário.

O prazo de entrega para as duas opções é de até 40 dias úteis após a liberação da Receita Federal, já que são classificadas como entregas não urgentes.

No caso das entregas rápidas ou expressas, o prazo chega a ser de até três dias úteis após autorização da Receita. Outro diferencial é que elas permitem o rastreamento de cada etapa do processo.

Então, você pode ter um maior controle sobre sua compra, mas custa mais caro geralmente.

E o tempo até chegar no Brasil?

Infelizmente, não dá para saber quanto tempo o produto importado deixará a China, os Estados Unidos ou qualquer outro lugar em que você efetuou a compra.

O transporte, geralmente, é feito de avião ou navio. No caso do transporte aéreo, o processo é mais rápido, podendo levar em torno de dez dias. Pode parecer muito tempo, mas é porque as empresas aéreas fazem várias escalas durante o percurso.

A outra forma utilizada é o navio, que leva bem mais tempo. E não apenas pelo tempo de deslocamento, mas devido também aos trâmites burocráticos. Imagina o processo para autorizar a entrada no Brasil das toneladas de produtos que cabem em um contêiner?

De qualquer forma, o envio também depende do tamanho do produto comprado. Se for algo pequeno e leve, a tendência é que seja entregue mais rápido. Agora, se for um produto grande, talvez você tenha que esperar um pouco mais.

Chegando aqui, boa parte das importações vão para o Centro Internacional de Distribuição, localizado em Curitiba. Depois de liberado pela alfândega, os produtos são encaminhados para o destino final.

Por conta do longo processo, alguns vendedores dão o prazo máximo de 120 dias para o processo completo entre despacho e a entrega.

Simulamos uma compra no Aliexpress, um dos mais famosos, e assim que selecionamos um item, apareceram opções para o tipo de remessa do produto.

O tempo estimado na entrega gratuita era de 34 a 60 dias. A opção mais rápida custava US$ 115,74 e seria entregue dentro de 7 a 15 dias.

Fonte: UOL

 

Correios devem indenizar cliente por entregar produto a outra pessoa

A ausência de contratação do serviço de entrega em mão própria não afasta o dever de indenizar cliente que teve compra entregue a outra pessoa. Assim entendeu o Tribunal Regional Federal da 4ª Região ao determinar que os Correios paguem indenização por danos materiais a cliente que teve mercadoria entregue a outra pessoa.

O caso trata de uma ação ajuizada contra uma empresa de jóias e os Correios, pedindo danos morais e materiais, além do cancelamento do pagamento das parcelas em cobrança no cartão de crédito.

O homem, morador de Ijui (RS) fez uma compra, no valor de R$ 690, e depois de um mês ainda não tinha recebido a encomenda. Ele então entrou em contato com a loja, que o enviou um código de rastreamento.

Ao contatar os Correios, no entanto, o homem foi informado que o endereço da entrega estava desocupado e, por isso, o objeto foi entregue a pessoa desconhecida.

Fonte: Conjur (Leia o artigo completo)

Descubra 10 soluções dos Correios para e-commerce

Comprar pela internet é algo que se tornou comum na vida de muitos brasileiros. Só para se ter uma ideia, pesquisas apontam crescimento de até 15% em 2018. O faturamento deve chegar aos R$ 69 bilhões (em 2017 foram R$ 59 bi). O ano pode fechar com cerca de 220 milhões de pedidos pela internet. Os dados são da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

E para atender tantos pedidos feitos em milhares de empresas, os Correios, principal fornecedor de soluções para quem compra e para quem vende pela internet, está investindo pesado. Até 2020 serão investidos 108 milhões de dólares na implantação de novos sistemas automatizados de triagem.

Conheça 10 serviços que os Correios disponibilizam para quem trabalha com e-commerce:

Pacotes de serviços de encomendas para o e-commerce

São disponibilizados pacotes específicos para as empresas que atuam no e-commerce, com preços mais atrativos para o envio rápido pelo SEDEX, para quem tem pressa, e PAC, para quem deseja economia.

  • Gerenciamento de postagem

Os Correios oferecem facilidade e rapidez na preparação das postagens e gestão das informações sobre as encomendas postadas. Além de proporcionar consulta online do CEP, endereçamento padronizado, rastreamento, relatórios gerenciais entre outras funcionalidades.

Os Correios podem se integrar com as lojas virtuais para que o comprador possa informar apenas o CEP ao cadastrar um endereço de entrega quando faz uma compra e também calcular o frete automaticamente.

  • Clique e Retire

A funcionalidade, conhecida no mercado de comércio eletrônico como “Click & Collect”, consiste na retirada de encomenda nas mais de 6,7 mil agências dos Correios, em todo o Brasil, por compradores que manifestarem essa preferência na compra online, sem cobrança adicional. O cliente realiza compra na loja virtual que tenha essa funcionalidade cadastrada e a encomenda é encaminhada para a agência escolhida pelo comprador, que recebe notificação por SMS sobre a disponibilidade do seu pedido. O número de telefone celular pode ser cadastrado no site e atualizado no portal dos Correios.

Outra opção dos Correios é o aperfeiçoamento de seus mecanismos de rastreamento de encomendas. Os carteiros contam com smartphones para que a confirmação das entregas se dê em tempo real.

  • Pagamento na entrega

Os Correios oferecem a opção de entregar o produto condicionada ao pagamento pelo destinatário no momento da retirada da encomenda nas agências dos Correios.

  • Logística Reversa

É o serviço de remessa de documentos e mercadorias em devolução, sem ônus ao remetente, para serem entregues exclusivamente no endereço indicado pelo cliente, podendo ser uma localidade diferente do endereço de sua sede.

Permite a coleta do objeto em domicílio ou a postagem em agência por meio de autorização de postagem (e-ticket) e está disponível em 4 modalidades:

  • Logística Reversa Domiciliar

A coleta é realizada no endereço indicado pelo cliente, admitindo-se duas tentativas de coleta em dias úteis consecutivos e permite o agendamento da coleta para realização em até trinta dias após a efetivação do pedido, sempre a critério do cliente.

  • Logística Reversa Simultânea Domiciliar

A coleta é realizada no endereço indicado pelo cliente, mediante a entrega simultânea da mercadoria ou documentos a serem substituídos, para retorno ao endereço também por ele indicado.

  • Logística Reversa em Agência (e-ticket)

Essa modalidade permite a postagem em agências próprias (AC) e franqueadas (AGF) em todo país, por meio da apresentação de um Código de Autorização de Postagem, por parte do remetente do objeto. No entanto, quando houver autorização para fornecimento de embalagem a postagem ficará restrita às unidades próprias. O cliente emite essa autorização, determina os dados de endereçamento tanto do remetente quanto do destinatário e autoriza o remetente a enviar-lhe o objeto ou documento, informando-lhe o Código de Autorização de Postagem

  • Logística Reversa Simultânea em Agência

Processo logístico reverso, realizado em uma Agência de Correios Própria, que consiste na postagem do produto de retorno simultaneamente a entrega do produto substituto em uma Agência Própria dos Correios

  • Embalagens

Os Correios disponibilizam “Guia Técnico de Embalagens Recomendadas pelos Correios” (clique aqui para acessá-lo), no site da empresa, onde estão todas as informações sobre o correto acondicionamento dos produtos e o padrão adequado das embalagens.

Os Correios oferecem também embalagens desenvolvidas para proporcionar uma entrega segura, à venda nas agências ou por meio da loja virtual dos Correios.

  • Importa Fácil

Ficou mais fácil receber suas encomendas internacionais!

Os Correios, em parceria com a Receita Federal, criaram uma plataforma eletrônica que irá garantir celeridade e comodidade no recebimento de remessas internacionais, além de proporcionar maior segurança tanto para quem compra quanto para quem vende. Saiba mais: https://bit.ly/2zjW4AL.

  • Exporta Fácil

O serviço foi criado para atender, principalmente, pequenos e médios empresários, mas está disponível para empresas de todos os portes. Além de oferecer rapidez no processo de desembaraço aduaneiro, outra vantagem do Exporta Fácil é que ele permite exportações de qualquer cidade do Brasil, mesmo daquelas onde não há presença física da Aduana.

As empresas também podem se aproveitar da tendência de logística colaborativa, que consiste, resumidamente, na utilização dos mesmos recursos por empresas diferentes, com o objetivo de reduzir custos. Nesse sentido, os Correios oferecem o Correios Log+, solução completa de logística para o e-commerce, desde a armazenagem e atendimento dos pedidos até o pós-venda.

Fonte: Diário da região (Leia o artigo completo)