TSE e Correios firmam protocolo para emissão de Documento Nacional de Identidade

Projeto-piloto permitirá que funcionários da Agência Central dos Correios, em Brasília, obtenham o documento digital

O Comitê Gestor da Identificação Civil Nacional (ICN), por meio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e os Correios firmaram nesta quarta-feira (4), em Brasília (DF), protocolo de intenção para a validação de dados na emissão do Documento Nacional de Identidade (DNI)

Por meio da parceria, o Comitê Gestor pretende multiplicar os locais de atendimento para a emissão do DNI utilizando as agências dos Correios, presentes em todos os municípios brasileiros.

Assinaram o protocolo de intenção a coordenadora do Comitê Gestor da ICN e juíza auxiliar da Presidência do TSE, Ana Lúcia de Aguiar, e o presidente dos Correios, Carlos Roberto Fortner.

O projeto-piloto será implementado, ao longo de 30 dias, no edifício-sede dos Correios e na Agência Central dos Correios, em Brasília, e abrangerá os 3 mil empregados da empresa lotados na área.

A ação será, posteriormente, ampliada para toda a rede de atendimento dos Correios por meio de um plano de expansão desenhado com o TSE.

Em seu pronunciamento, a coordenadora Ana Aguiar ressaltou a extrema satisfação do Comitê Gestor e do TSE em firmar o protocolo com os Correios.

“A Justiça Eleitoral é muito orgulhosa da capilaridade que tem no Brasil. Mas ninguém bate a capilaridade dos Correios. Acreditamos que será uma parceria muito produtiva e de muito interesse para o cidadão”, disse.

De acordo com ela, a partir da avaliação do projeto-piloto com os funcionários dos Correios será estabelecido um cronograma de parceria para o atendimento à população.

“É uma das metas da empresa transformar os balcões de atendimento dos Correios em balcões de atendimento à população, para suprir serviços públicos”, disse Fortner.

Ele informou que a empresa tem, inicialmente, cerca de 500 agências espalhadas pelo país que podem, rapidamente, assumir o serviço de emissão do DNI. “Será um protagonismo dos Correios, em parceria com o TSE, para que os cidadãos sejam atendidos de maneira rápida e com qualidade”, finalizou.

DNI

O DNI digital traz o título de eleitor já acoplado e poderá, futuramente, receber outros documentos, conforme convênios sejam firmados com órgãos públicos para a integração da base de informações.

O novo documento é resultado direto do projeto de Identificação Civil Nacional (ICN) e utiliza para a sua validação o maior cadastro biométrico do Brasil, administrado pelo TSE, que já tem mais de 87 milhões de pessoas cadastradas com foto e impressão digital. Além de dados do cadastro eleitoral, o DNI reúne números como RG e CPF para que o portador possa se identificar perante qualquer repartição pública em todo o país.

O documento digital pode ser gerado por meio do aplicativo gratuito DNI, disponível para smartphones e tablets nas plataformas Android e iOS no site do DNI.

Após se cadastrar no aplicativo, o cidadão deverá se dirigir a um posto de atendimento para validar o cadastro. O próprio aplicativo mostrará as opções de pontos mais próximos do requerente.

Além da biometria, o DNI conta com outros recursos de segurança: o QR Code, que será mutável a cada vez que o aplicativo for aberto, dificultando que uma pessoa tente se passar por outra no momento de se identificar; e a marca d’água existente ao lado e embaixo da fotografia, também mutável a cada acesso ao aplicativo, o que permitirá conferir data e hora em que o documento foi aberto. Essa medida procura evitar que prints de tela de terceiros sejam usados como fraude à identificação.

Fazem parte do Comitê Gestor da ICN representantes do TSE, do Poder Executivo federal, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Fonte: Crypto Id

Confira os documentos encontrados que estão nos Correios de Varginha

Perdeu ou achou algum documento? Confira a lista de documentos encontrados que estão disponíveis nos Correios de Varginha.

OS DOCUMENTOS ENCONTRADOS FICAM DISPONÍVEIS NO CORREIO CENTRAL DE VARGINHA.

Como funciona:

Os documentos encontrados são mantidos na agência por 60 dias contados a partir da data em que deram entrada. Após esse período são encaminhados aos órgãos emissores. No momento da retirada, você deve comprovar que é titular do documento.

Quem pode retirar os documentos em agências:

O documento será entregue ao proprietário ou representante legal devidamente reconhecido;

O documento de pessoas maiores de 18 anos poderá ser entregue a outra pessoa, desde que o titular do documento autorize por escrito;

O documento de menores de 18 anos somente poderá ser retirado pelos pais ou responsáveis, necessitando, para isso, da apresentação de um documento de identidade;

O menor de 18 anos não pode autorizar outra pessoa a proceder à retirada do documento;

Onde retirar os documentos:

Os documentos poderão ser retirados na Agência Central de Varginha.

Os documentos ficarão nos Correios à disposição dos interessados pelo prazo de 60 dias corridos, contados a partir, inclusive, da data de recebimento do documento na agência em que o documento estará disponível. Após este período, os documentos serão enviados para os seus respectivos órgãos emissores.

Outras informações:

Os Correios não se responsabilizam pela utilização indevida de documentos extraviados, desde que ocorrida em data anterior à de entrada na Unidade dos Correios e posterior à data de remessa aos órgãos emissores.

Onde entregar os documentos achados?

Em uma agência dos Correios ou por meio de depósito em caixas de coleta. Os Correios recebem exclusivamente documentos.

Onde se informar sobre os documentos perdidos:

Agência Central de Varginha
(35)3690-1900

Confira a lista de documentos encontrados disponíveis nos Correios:

Fonte: Varginha digital

Documentos perdidos podem estar disponíveis nas agências dos Correios

Com as festas de fim de ano, é muito comum a perda de documentos pessoais. Para ajudar o cidadão a encontrá-los, os Correios oferecem o serviço Achados e Perdidos, disponível em todas as agências centrais do país. A consulta à relação de documentos disponíveis para retirada pode ser feita em qualquer unidade ou no site dos Correios.

Instituído há mais de 30 anos, o serviço tem como objetivo encurtar o tempo e reduzir o custo da busca por documentos perdidos. Mensalmente, em todo o Brasil, mais de 20 mil documentos são disponibilizados para retirada, no entanto, apenas 3% deles são procurados e devolvidos aos proprietários. Os demais são remetidos ao órgão emissor.

Aqueles que encontrarem documentos de terceiros podem depositá-los no guichê de qualquer agência dos Correios ou em caixas de coleta. Uma vez recebidos, os documentos são acondicionados em envelopes e guardados, ficando disponíveis para retirada durante 60 dias.

Para retirar o documento perdido, o cidadão deve apresentar outro documento que comprove sua titularidade e pagar uma tarifa de R$ 5,70. Documentos sob a guarda dos Correios só poderão ser entregues aos proprietários ou seus representantes legais, devidamente reconhecidos. Caso seja constatado que o documento perdido esteja em uma cidade diferente da qual o proprietário se encontra, é possível fazer uma solicitação para que ele seja enviado à agência mais próxima.

Fonte: Chico Terra (Leia mais)

cartão demorando a chegar

Cartão de crédito SANTANDER demorando

Cartão de crédito SANTANDER demorando, o que fazer?

Conforme orientações do próprio banco no site Reclame Aqui, segue as orientação do que deve ser feito:

  • Central de atendimentoconsultas, informações e transações:
    • 4004-3535 (capital e regiões metropolitanas)
    • 0800702 3535 (demais localidades)
    • 0800723 5007 pessoas com deficiência auditiva ou de fala.
  • SAC – Reclamações, cancelamentos e informações:
    • 0800 7627777
    • 0800 7710401 pessoas com deficiência auditiva ou de fala
    • no exterior ligue a cobrar para 55 (11) 3012 3336
  • Ouvidoria:
    • 0800 7260322
    • 0800 7710301 pessoas com deficiência auditiva ou de fala ( disponível das 9 hs as 18 hs segunda a sexta feira, exceto feriados )
  • APLICATIVO SANTANDER:
    • Disponível no Google Play e App Store APLICATIVO: SANTANDER WAY
    • Disponível no Google Play e App Store WWW.SANTANDER.COM.BR
  • TWITTER: @SANTANDER_BR
  • FACEBOOK: SANTANDER BRASIL

Correios iniciam projeto-piloto para emissão de carteira de trabalho

Carteiras de trabalho começaram a ser emitidas hoje (3) em agências dos Correios em Presidente Prudente, no interior paulista. Na última sexta-feira (30), as emissões, sem custo para o trabalhador, foram iniciadas em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. A iniciativa é um projeto-piloto nas duas cidades a partir de um acordo entre o Ministério do Trabalho e os Correios. Após a conclusão desta fase, será avaliada a possibilidade de expansão do serviço.

A previsão é que sejam emitidas mais de 530 carteiras de trabalho por mês nas unidades até o dia 19 de dezembro. Os Correios estão presentes em mais de 7 mil cidades do Brasil. Nesse sentido, a proposta é descentralizar a emissão de carteiras de trabalho e aproximar o serviço do cidadão.

Serviço

Para solicitar a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) nos Correios das cidades de Presidente Prudente e São Bernardo do Campo, o trabalhador deve comparecer pessoalmente a uma agência de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, levando os seguintes documentos: documento oficial de identificação com nome do interessado, data, estado e município de nascimento, filiação, órgão emissor e data da emissão (por exemplo: RG, carteira de reservista, certidão de nascimento); Cadastro de Pessoa Física (CPF); comprovante de residência com CEP; certidão de nascimento ou casamento para comprovação do estado civil; e foto 3×4, com fundo branco, colorida e recente.

Também podem ser realizados nessas agências dos Correios, os serviços de segunda via da CTPS em razão de perda, roubo ou furto e segunda via de continuação, nos casos em que os campos de registro da carteira estão totalmente preenchidos.

Fonte: Agencia Brasil