NO BRASIL: Produtos Xiaomi a pronta entrega com descontão

A fabricante chinesa de dispositivos eletrônicos Xiaomi não tem representação oficial no Brasil e, portanto, quem deseja usar seus smartphones, smartwatches e pulseiras fitness — reconhecidos mundialmente por aliar qualidade a preço acessível — acaba recorrendo à importação. Mas a gente traz aqui uma notícia ótima: a Amazon Brasil vende produtos da Xiaomi e está com uma promoção imperdível até o próximo domingo (7), dando 20% de desconto nesse período em diversos produtos da marca.

E por que comprar Xiaomi com a Amazon? Bom, você sempre tem a opção de importar por conta própria, mas aí acaba arcando com impostos de importação e precisa de uma boa dose de paciência para aguardar os processos alfandegários e dos Correios até que sua compra enfim seja entregue à sua casa. Já com a Amazon, como os produtos já estão no Brasil, a coisa flui muito mais rapidamente: é só comprar, com o valor já em reais (ou seja, sem surpresas na hora de pagar a fatura do cartão), e com a garantia de receber o produto dentro do prazo informado.

Você pode conferir aqui a lista completa de produtos Xiaomi à venda pela Amazon Brasil, mas a gente deu uma olhada geral e destacamos aqui alguns itens que têm a cara do leitor do Canaltech. Vamos lá:

Telefonia móvel

Mi A2

Passeando entre o mundo dos celulares mais básicos até os smartphones topo de linha, o Mi A2 tem tudo o que se espera de um aparelho intermediário. Para começar, ele vem com Android “puro” em sua versão Oreo 8.0, que roda tranquilamente graças à combinação de processador Snapdragon 660 de oito núcleos e 4 GB de RAM.

O aparelho traz também bateria de 3.010 mAh, 64 GB de armazenamento, câmera traseira dupla de 12 + 20 megapixels, câmera frontal de 20 MP e tela IPS LCD com 5,99 polegadas. Ah, e o aparelho é Dual SIM, acomodando chips de diferentes operadoras e já vem desbloqueado.

Na promoção, seu preço fica a partir de R$ 1.294,00.

Mi A2 Lite

 

“Irmão menor” do modelo acima, o Mi A2 Lite tem tela de 5,84 polegadas, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, contando com a capacidade do processador Snapdragon 625 de oito núcleos. Ele também conta com as vantagens do Android “puro” em sua versão Oreo, e também é Dual SIM.

Na traseira, o Mi A2 Lite traz câmera principal dupla combinando 12 e 5 megapixels, enquanto a frontal, para selfies, traz 5 MP. Sai por a partir de R$ 869 e há poucas unidades em estoque!

Redmi Note 5

Mais parrudo do que as opções acima, o Redmi Note 5 é ideal para quem precisa de um smartphone mais poderoso, mas sem gastar muita grana com isso. Ele tem tela de 5,99 polegadas, processador Snapdragon 625 de oito núcleos, 4 GB de RAM e 64 GB de espaço interno, e também é Dual SIM.

Sua câmera traseira tem 12 megapixels, enquanto a frontal traz 5 MP com HDR e detecção de faces, tudo isso em um design elegante com acabamento na cor preta. Está custando só a partir de R$ 1.115.

Redmi 6a

Na cor dourada, o Redmi 6a combina processador Mediatek Helio A22 de quatro núcleos que alia bom desempenho a menor consumo de energia e, combinado a 2 GB de RAM e 16 GB de espaço, é ideal para quem precisa de um aparelho mais humilde para as atividades mais básicas da rotina diária.

Sua tela tem 5,45 polegadas, a bateria traz 3.000 mAh, e o aparelho vem com Android Oreo de fábrica. O sistema de câmeras é o seguinte: 13 megapixels na traseira, com outros 5 MP na frontal, contando com detecção de faces e sorriso, HDR e modo panorama. Na promoção, custa a partir de R$ 595!

Outros smartphones

Mas se o que você procura ainda não é nenhuma das opções acima, confira agora mesmo a lista com todos os smartphones Xiaomi disponíveis no site da Amazon Brasil. Tem modelos para todos os gostos e bolsos!

Fonte: Canaltech (Leia o artigo completo)

Correios relançam programa de renegociação para devedores

Os Correios relançaram o programa de renegociação de dívidas contraídas com a empresa, para pessoas físicas ou jurídicas. Podem aderir ao Programa de Realização de Acordos da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Praect), também conhecido como Refis Postal, aqueles que têm dívidas já judicializadas com os Correios, cujos valores até 6 de abril de 2017 não tenham ultrapassado R$ 5 milhões.

De acordo com a estatal, entre as vantagens do Praect, estão o abatimento de parte dos débitos e a possibilidade de parcelamento, com redução dos juros. Aqueles que optarem pelo pagamento da dívida em apenas uma vez terão o desconto de 90% dos juros de mora. O pagamento também poderá ser parcelado em até 60 vezes, com desconto de 50% nos juros, ou em até 120 vezes, com redução de 25%.

A adesão pode ser feita até o dia 4 de dezembro, 90 dias a contar da publicação do Praect no Diário Oficial da União, do dia 6 de setembro. O prazo poderá ser prorrogado por igual período, a critério dos Correios.

A primeira etapa do programa, lançada em dezembro de 2017, recuperou apenas 1,15% do total das dívidas referentes aos 11 mil processos em andamento, que somam quase R$ 1,2 bilhão. Segundo os Correios, a estatal é a primeira empresa pública a lançar um programa desse tipo, inspirado no programa de parcelamento de tributos do governo federal.

Os Correios alertam ainda que não regularizar pendências administrativas leva à inclusão do nome do contribuinte ou da empresa no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (CADIN), o que gera consequências negativas e impeditivos junto a esferas de governo.

No caso de empresas públicas ou prefeituras, elas deixam de receber repasse de verbas do governo federal. Já empresas fornecedoras ficam impedidas de participar de processos licitatórios. E tanto pessoas físicas quanto jurídicas não conseguem realizar empréstimo em bancos públicos.

Para aderir ao Praect, é necessário protocolar o Termo de Adesão e Instrumento de Acordo na sede regional dos Correios do juízo onde tramita o processo.

Fonte: Agencia Brasil

Serviço dos Correios recebe prêmio por utilidade pública e inclusão social

Os Correios, em parceria com Visa e Brasil Pré-pagos, ganharam o 10º Prêmio Tela Viva Móvel com o case Pague.Mobi, na categoria Utilidade Pública e Inclusão Social, por votação popular. A divulgação dos premiados foi realizada na última segunda-feira (14), em São Paulo.

Este ano, o Prêmio Tela Viva Móvel 2018 recebeu mais de 80 inscrições de cases lançados no ano passado no Brasil, distribuídos entre cinco categorias: Chatbots; Entretenimento; Mobile Marketing; Utilidade Pública e Inclusão Social; e Vida Móvel.

Com base em três critérios (inovação, execução e resultados), o júri selecionou 25 finalistas, cinco em cada categoria. Esses finalistas participaram de uma votação popular ao longo de duas semanas.

Além disso, o case Pague.Mobi também recebeu o troféu especial por ter sido o mais bem votado pelo público entre todos os finalistas de todas as categorias.

Pague.Mobi – Os mais de 55 milhões de brasileiros que não têm conta bancária podem, por meio do Pague.Mobi, ser incluídos na lista de consumidores de qualquer empresa que participe do serviço. Esses consumidores, em qualquer lugar do Brasil, podem adquirir um produto e fazer o pagamento por meio de uma conta Pague.Mobi em qualquer agência dos Correios, utilizando apenas o CPF.

A conta.Mobi foi desenvolvida para empreendedores, microempreendedores individuais, vendedores autônomos, prestadores de serviços, comerciantes e para quem trabalha por conta própria e busca uma plataforma on-line para organizar as finanças, profissionalizar os negócios e vender mais utilizando os serviços de recebimento e pagamento.

Com o serviço, os Correios se tornaram um canal de pagamento para carteiras digitais. Qualquer pessoa que for a uma das mais de seis mil agências próprias podem realizar um pagamento ou depósito para um usuário de uma conta digital: basta informar o CPF dele. O caixa dos Correios emite um comprovante e o dinheiro entra na conta digital do beneficiário dentro de dois dias úteis.

Fonte: Correios

Correios é um dos vencedores do 21º Concurso Inovação no Setor Público

Correios é um dos vencedores do 21º Concurso Inovação no Setor Público

Correios é um dos vencedores do 21º Concurso Inovação no Setor Público21º Concurso Inovação no Setor Público, promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), definiu, nessa terça-feira (15), em Brasília, as iniciativas vencedoras da edição 2017. O projeto Paper Less de uso de imagens, que utiliza plataforma mobile para aprimorar o processo de distribuição dos Correios, ficou entre os cinco ganhadores na categoria Inovação em serviços ou políticas públicas no Poder Executivo Federal.

Concorrendo com 160 iniciativas em todo o país, a empresa também chegou à final com outro projeto: o Gerenciador de Ajuizamento Digital (GAD). A iniciativa, desenvolvida para melhorar o fluxo interno de documentos de cobranças judiciais, classificou-se entre as dez melhores na categoria Inovação em processos organizacionais no Poder Executivo Federal.

O concurso elegeu 15 projetos vencedores, sendo cinco em cada uma das três categorias existentes. Realizado desde 1996, a premiação valoriza o trabalho de servidores públicos que se dedicam a repensar atividades cotidianas e que, por meio de inovações, melhoram a qualidade dos serviços prestados à sociedade. A classificação final e os prêmios serão divulgados na solenidade de premiação, prevista para outubro.

Uma novidade na edição deste ano foi a escolha das melhores iniciativas pelos próprios finalistas do concurso. Para a coordenadora geral de Inovação da Enap, Andréia de Faria Barros Andrade, os projetos mostraram que é possível inovar a partir dos recursos existentes, com boas ideias, espírito de equipe e ouvindo o cidadão.

“O nível da competição foi muito alto. Uma característica comum foram servidores capazes de pensar fora da caixa, de ter insights dentro de suas rotinas, capazes de buscar patrocínios ou fazer com que as chefias reconheçam essas ideias e permitam seguir em frente”, destacou. 

Paper Less – Além de diminuir o uso de papel, o projeto Paper Less reduz o tempo gasto na distribuição dos objetos postais ao eliminar o uso de documentos físicos, aprimorando o processo de registro de informações. A partir da virtualização da lista de objetos entregues ao carteiro, a comprovação e a identificação dos destinatários passaram a ser feitas em plataforma mobile, tornando o serviço mais eficiente para os clientes.

Para o coordenador do projeto, William Wagner Silva, a colocação entre os cinco vencedores credencia os Correios para irem mais longe, além de abrir espaço para a empresa inovar cada vez mais. “Pelo tamanho dos Correios e pela quantidade de insumos e recursos que utilizamos, qualquer iniciativa feita na empresa gera impactos impressionantes”.

Prática sustentável dos Correios concorre ao Prêmio Sesi ODS 2017

O Veículo Elétrico de Calçadão (VEC) dos Correios é uma das práticas sustentáveis finalistas do Prêmio Sesi ODS 2017, iniciativa que visa reconhecer as organizações públicas e privadas que trabalham em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em sua segunda edição, o Prêmio recebeu inscrições de 33 empresas na categoria “Poder Público”, sendo 12 delas classificadas, incluindo os Correios, que concorrem com o Tribunal Regional do Trabalho 9° Região na subcategoria “Poder Público Federal”.

Além de deixar de emitir 85,2g de monóxido de carbono (CO), 14,2g de hidrocarbonetos (HC), 21,6g de óxidos de nitrogênio (NOx) e 0,497g de aldeídos (CHO) diariamente, ao adotar os VECs os Correios reduziram suas rotas de entrega de 11 para 9.  Com aumento da produtividade, a Empresa regularizou o horário de coleta/entrega, obtendo maior satisfação dos clientes e reconhecimento das práticas sustentáveis utilizadas.

Sobre os VECs – Tendo como visão estratégica ser a primeira escolha do cliente nos produtos e serviços oferecidos, os Correios vêm modernizando sua atuação e se posicionando frente a um mercado cada vez mais exigente, principalmente na área operacional de coleta e distribuição dos principais centros urbanos.

No caso de Curitiba, que adotou medidas restritivas quanto ao acesso de veículos automotores em determinadas áreas da cidade, a alternativa encontrada foi o uso dos VECs – veículos de pequeno porte, porém com grande capacidade (até 1.000 kg de carga útil) e de fácil manejo, elétricos, não poluentes, e que pudessem circular legalmente em áreas destinadas exclusivamente a pedestres (velocidade máxima de 5km/h).

O resultado final da premiação será divulgado no dia 17 de outubro, durante o Congresso Sesi ODS, em Curitiba

Fonte