Palestinos recebem correspondências com oito anos de atraso

Palestinos recebem correspondências com oito anos de atraso

Compras feitas pela internet e cartas enviadas da Jordânia vinham sendo retidas pelos israelenses desde 2010. Material foi liberado nesta semana.

Palestinos na Cisjordânia estão prestes a receber mais de 10 toneladas de correspondência retida por Israel ao longo dos últimos 8 (oito) anos.

Funcionários dos correios têm nos últimos dias vasculhado milhares de sacos de correspondência na cidade de Jericó, na Cisjordânia, depois que autoridades israelenses permitiram nesta semana a entrada das cartas e pacotes da vizinha Jordânia.

Algumas das 10,5 toneladas de correspondência estavam retidas na Jordânia desde 2010 porque Israel ainda não permite sua transferência direta para a Autoridade Palestina na Cisjordânia, disseram autoridades palestinas. Outros pacotes e cartas foram barrados ao longo dos últimos oito anos.

Correspondência com destino à Cisjordânia e à Faixa de Gaza, que têm suas fronteiras sob controle israelense, primeiro passam por Israel para a realização de verificações de segurança.

Autoridades israelenses disseram que a transferência foi um gesto isolado e que medidas devem ser tomadas para implementar um acordo de 2016 que permita ligações diretas de correspondência internacional com a Cisjordânia.

Nos correios em Jericó, uma cadeira de rodas com carimbos de 2015  e brinquedos estavam entre os itens a ser entregues ao destinatários finais.

“Uma equipe foi formada na cidade para entregar a correspondência às pessoas o mais rápido possível”, disse Hussein Sawafta, diretor-geral do serviço postal palestino.

No entanto, Ramadan Ghazawi, um funcionário dos correios palestinos, disse que alguns materiais poderiam ter dificuldades para serem entregues porque os conteúdos tinham vazado de caixas e envelopes estragados, enquanto os endereços em outras correspondências não estavam claros.

“Há brinquedos para crianças. Talvez elas tivessem um ano quando os presentes foram enviados. Agora elas têm oito”, disse Ghazawy.

JPS/afp

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>