Bancos, Correios, UFF e colégios vão parar na sexta-feira em greve geral

O Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (Sintect-RJ), convocou toda a categoria a parar contra a privatização da estatal.


Os bancários, trabalhadores dos Correios, professores e técnicos administrativos da Universidade Federal Fluminense, além professores e funcionários de escolas públicas estaduais e municipais de Niterói vão aderir à greve geral, programada pelas centrais sindicais para todo o país, nesta sexta-feira (14). O Colégio São Vicente de Paulo, em Icaraí, representará os colégios particulares da cidade na paralisação. O Colégio Salesiano Dom Bosco, em Santa Rosa, vai decidir hoje se para ou não. A greve, contra a proposta da Reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional, vai durar 24 horas.

A Associação dos Docentes da UFF (Aduff-SSind) informou que a mobilização também é pela educação pública e que a proposta da Reforma da Previdência é o “mais duro ataque contra o direito à aposentadoria já proposto na história do país”, disse a entidade, em nota. Esta quinta-feira, às 18h, os membros da Aduff darão aula pública no Terminal Rodoviário João Goulart. O objetivo é conversar com a população sobre os impactos da reforma e a necessidade de lutar para impedir que a proposta seja aprovada. A instituição vai distribuir panfleto aos transeuntes e instalou banquinhas nos campi da UFF para distribuir material e coletar assinaturas ao abaixo-assinado contra a proposta da reforma.

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Niterói e Regiões convocou todos os empregados em estabelecimentos bancários dos bancos públicos e privados para a paralisação. O Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (Sintect-RJ), convocou toda a categoria a parar contra a privatização da estatal. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Ensino (Sepe) – Núcleo Niterói vai aderir à greve geral e promover nesta sexta-feira, a partir das 15h, um ato público na Praça Araribóia, no Centro, onde também irão panfletar em defesa da educação pública.

Devido à greve, a produção do espetáculo-instalação “Grande Sertão: Veredas”, de Bia Lessa, inspirada na obra do escritor Guimarães Rosa, adiou a estreia do evento, no Teatro Popular Oscar Niemeyer, no Centro, para o dia 15, às 19h, tendo em vista possíveis dificuldades de deslocamento da equipe, artistas e do público em geral. Aqueles que compraram ingressos para o dia 14 poderão efetuar a troca por uma nova data ou, se preferirem, cancelar a compra com reembolso do valor integral. A bilheteria estará aberta para o atendimento ao público que adquiriu o ingresso no local, até sexta-feira (das 13h às 18h), e nos dias do espetáculo (das 15h às 19h30). Quem comprou o ingresso pelo site ‘Ingresso Rápido’ receberá por e-mail o cancelamento automático da compra e a confirmação do estorno, podendo efetuar a nova compra. Procurado, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) informou que a categoria vai trabalhar normalmente, inclusive as linhas de ônibus intermunicipais. A CCR Barcas informa que vai operar com a grade regular de dias úteis nesta sexta-feira.

Fonte: A tribuna

 

correios rastrear Deseja rastrear seu pedido? Clique no botão abaixo.

RASTREAR CORREIOS

Postado na categoria: Greve - Palavras chave: , , , , ,