Demora na entrega de pedidos pelos Correios

"População reclama de demora na entrega de pedidos pelos Correios em São Paulo durante a pandemia"

Segundo o sindicato da categoria, só na cidade de São Paulo, quase mil funcionários dos Correios foram afastados na pandemia, entre contaminados pela Covid-19 e integrantes de grupos de risco.

Muitas pessoas têm relatado dificuldades e atraso no recebimento de compras pela internet e pedidos ou cartas pelos Correios durante a pandemia. As reclamações vão desde falhas no atendimento até demoras na entrega, com encomendas paradas há mais de um mês. E os funcionários relatam falta de equipamentos de proteção para trabalhar e acúmulo de serviço.

O contador Edcarlos Almeida diz ter feito quatro compras pela internet que atrasaram por muito tempo a entrega pelos Correios. “A experiência foi horrível, porque você compra e você fica no desespero para receber sua mercadoria logo e, quando você não recebe, é muito frustrante”, diz ele.

Rastrear Correios Rastrear sua encomenda grátis

Edcarlos disse ter feito as compras em abril e ficou mais de 40 dias esperando a entrega. Muitos pedidos, ele nem sabia onde estavam. Tentou contato com os Correios, sem sucesso.

“Eu já tinha tentado entrar diversas vezes em contato com eles pelo site, por telefone. Por telefone é impossível, você não consegue falar com o correio por telefone. Pelo site, você precisa ter muita informação que você não tem, dados seus e do remetente”, assinalou. “Fica impossível fazer um pedido de reclamação pelo site”, disse.

Nas redes socais, muitas pessoas relatam esperas de mais de mês por produtos.

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios também reclama que não há concurso para novas contratações desde 2011 e o número de funcionários está bastante defasado. A empresa ainda lida com a alta da demanda no momento da pandemia.

Um levantamento feito por uma consultoria de compras pela internet mostra que os pedidos online subiram mais de 80% entre fevereiro e maio deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo Elias Cesário, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, “são os próprios trabalhadores que estão se organizando e, pela experiência, estão conseguindo minimizar esta situação”. “Era para estar bem pior”, entende ele.

Condições de trabalho

Os funcionários relatam que as condições de trabalho neste momento também não são as mais adequadas, com protocolos de higiene nem sempre sendo cumpridos. Segundo o sindicato da categoria, só na cidade de São Paulo, quase mil funcionários dos Correios foram afastados na pandemia, entre contaminados e integrantes de grupos de risco.

Em nota, os Correios dizem que há uma “desaceleração geral nas atividades” durante a pandemia, mas que continuam mantendo o atendimento e que, em casos de problema de entrega, as pessoas podem entrar em contato pelos canais oficiais. Sobre a reclamação dos usuários de falar por meio dos canais oficiais, a entidade diz que a espera pode ser maior que o normal no período devido às readequações da demanda e os cuidados com a saúde dos funcionários, que são seguidas à risca, segundo a entidade.

Fonte: https://g1.globo.com